25 de outubro de 2012

Se eu te pedisse para me dizer o que essa imagem te lembra?
Aquela máxima de uma imagem vale mais que mil palavras.
Diz aí, porque eu quero saber o que você pensou quando olhou essa foto.

19 comentários:

5n3v35 disse...

Olhando esta foto, penso que é uma bela mulher que não se conduz sozinha. Lhe falta independencia e talvez até liberdade. Assim como um passarinho que vive enjaulado, pagando pelo "crime" de ser belo. A beleza de seu canto, de suas penas e a graciosidade de voar desafiando a gravidade o tornou prisioneiro de um amor doentio.

Ana Bailune disse...

Vejo alguém que precisa de constante motivação para fazer as coisas que tem que fazer no seu dia a dia, inclusive, ser feliz. Uma pessoa que não sabe a força que tem; talvez seja um tanto preguiçosa. Com certeza, ela não irá muito longe se depender sempre dos elogios e incentivos das pessoas que a cercam!

✿ chica disse...

Vejo e me dá pena. Ela DEPENDE de corda de outro para viver... beijos,chica

D. Garcia disse...

Vejo uma sociedade sendo manipulada por mãos hábeis em enganar. Pessoas se movem conforme os ditames de algum dono. A política brasileira, o capitalismo selvagem, o desejo de ter e consumir, a sociedade da imagem e do espetáculo, a atual comercialização da fé, tudo isso para mim são manipuladores representados nessa "boneca de corda". Apenas agindo conforme os interesses escusos. Poucos são os que percebem a verdade por trás do sorriso fácil dos dominantes.
É isso.
Adorei a provocação. Abraços. Daniel.

Gisley Scott disse...

Me veio à memória a ditadura da beleza e todos os padrões irreais que a sociedade tem colocado sobre a mulher.Essa foto teria sido ótima para dois posts que escrevi.Ela é muito forte.Caso queira conferir os posts, deixo os links abaixo:

1)http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/2011/08/entre-o-prazer-e-dor-de-ser-mulher.html#axzz2AJa4s1ml

2)http://vivendolaforanoseua.blogspot.com/2011/08/entre-o-prazer-e-dor-de-ser-mulher.html#axzz2AJa4s1ml


Bjs!

Clau disse...

Boa noite Angela!
A foto me fez lembrar,uma mulher sem personalidade própria.
Uma pessoa que se anulou,talvez por medo ou acomodação...
Abraços!

brisonmattos disse...

essa foi eu por um período relativamente longo da minha vida. Me deixei ser manipulada por uma sanguessuga metida a intelectual.Hoje sou liberta.Acho que ela aprendeu a lição também.

Jack Lins disse...

Lembrei de uma caixinha de música que ganhei nos meus 15 anos, tinha uma bailarina que dava corda...gostava de ouvir aquela musiquinha tocando...me fez lembrar sonhos de adolescentes...um tempo que passa voando e que não se recupera.
Beijos
Jack

www.meucantinhos.blogspot.com.br

Crista disse...

Uma marionete, só tem vida quando alguém decide dar "corda".
Quantas pessoas desse tipo existem por aí????

Por Amor disse...

ANGELA minha querida ...Vejo uma linda mulher ...que é movida pela corda do AMOR ...SEM ESTA CORDA a beleza de uma bailarina cessa e a vida não dança a musica da vida ...o AMOR é o que a move ...pois pra ela o AMOR é tudo que Há...um grande e lindo beijo...Pedro Puglies

Pedro Luis López Pérez disse...

Creo que representa como una marioneta a la que hay siempre que tirar por los hilos...siempre darle cuerda, porque no tiene iniciativa y se deja influenciar por terceras personas.
Muy buen Post.
Un abrazo.

Ivone Poemas disse...

Oi Angela, isso é ainda tão comum, existem mulheres que não são nada sem o "benhê", pois é!!!
Abraços minha linda!

Joanna Catharina disse...

Imaginei uma mulher fútil e quem dá corda nela é a mídia.

Ótimo final de semana
bjs

Lilian Barbosa disse...

Olá!
vejo um ser que necessita de estimulos para agir, precisa que outros dêem corda nela...
Ao permitirmos que os outros nos estimulem a agir, tornando-nos dependentes destes estímulos, deixamos de ser uma pessoa e nos tornamos marionetes, manipulados pela sociedade,regras e pessoas ou por nossos próprios conceitos!
Grande Abraço!
Li Barbosa
www.autoralibarbosa.blogspot.com

manuel marques Arroz disse...

Uma mulher com medo de sonhar.

Beijo e bom fim de semana.

Dorli disse...

Olá mÂngela:
Meu marido gostaria de dar corda para eu parar de falar.
Mas quanto a imagem, sinto que ela não tem personalidade própria, é apenas um robô manuseável, tem alma, amor, sensibilidade mas se retrai, então alguém tem que dar "corda nela". Acorda menina, a vida está aí para ser vivida, você tem opiniões, pois então faça valer sua vontade, deixe de ser tapete, onde todos pisam sem dó.
Acorda Mulher, você é especial
Beijos
Lua Singular

Anne Lieri disse...

Angela,adorei todas as fotos especialmente das crianças no carro e do bebezinho!Muito lindos!Já estou participando do sorteio!Espero que melhore dessa bronco pneumonia,precisa se cuidar!Bom ter esse tempinho de férias!Descanse bastante!bjs,

Solange disse...

vejo uma mulher objeto..
que faz sempre a mesma coisa, sem se importar pra quem..
basta que se dê corda..

bjs.Sol

adorei sua visita em meu parole

amei teu blog, voltarei mais vezes

bjs.Sol

Lúcia Soares disse...

Uma mulher-robô. Faz tudo no automático, motivada apenas pelo cotidiano (a corda, que lh dá os movimentos). Alguém sem vida própria, apenas cumprindo suas funções.
Espero que esteja melhor!
Bom fim de semana.

Seguidores

Quem sou eu

Quem sou eu
Gosto da beira do abismo, sento, e o vejo mais próximo, quando o sinto distante, corro para ele a passos largos, demonstrando assim minha insanidade muitas vezes. Se não o faço, sinto me morta por dentro, a espera da maneira que minha alma sobrevive, na pulsação mais forte que um coração possa suportar. Não sei viver se não for na intensidade da pele, no suor da vida. Não pertenço ao grupo dos que calam por tudo, não definitivamente não pertenço, sou o recomeço sempre, sou dor aguda, felicidade extrema, sou suor, lágrimas fáceis, sou mulher com alma. Angela Manzotti

Clubinho

OMundoDeCaliope

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CocoPPa

CocoPPa
Para Apps baixe no se android

No seu android

No seu android

Postagens populares

Contato

Contato
blogandoporai@yahoo.com.br

Participando

Verdades

Verdades
Como culpar o vento pela desordem feita se fui eu que esqueci a janela aberta?

Tempo

Tempo
"Moça tola, para de desperdiçar flores, brincando e sentido as dores, do bem me quer ou mal me quer. As ações dele já te responderam, você só não compreendeu, porque finge ser incapaz, toma uma dose de amor próprio, e deixa o jardim em paz."

Assim

Assim
“Fui abençoada com um coração meiguíssimo e em contrapartida com um pavio bem curto. Exatamente igual a um vidro: se me jogar no chão, eu quebro... mas se me pisar, te corto”

Saudade

Saudade
"E liga de madrugada, escuta aquela voz, coração dispara e você não fala nada. Sim. Sintomas de saudade.

Verdade...

Verdade...

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Tecnologia do Blogger.