20 de abril de 2013
Participei desse projeto, que achei muito legal, da cia dos blogueiros, O maior poema: " A cor que o mundo traz".
Achei perfeito, porque por experiencia própria, vi que cada um vivia o seu momento na hora de escrever, assim que a Rita mandou a frase que eu teria que continuar, minha irmã ligou para que eu fosse ao hospital, pois meu pai estava morrendo, e minha cor naquele dia, mesmo com o céu mais azul que já tinha visto, ela era cinza...


1 - Rita Lavoyer - Araçatuba (SP) - www.ritalavoyer.blogspot.com.br

A cor que o meu mundo traz
Tem um sabor bem colorido.
O aroma visível da sua nuança
Ecoa nitidez no infinito.
Há cores variadas no mundo que eu embalo,
Formando um conjunto de tonalidades.
A cor que o meu mundo quer
Está nas mãos da Humanidade.

2- Vanessa Barbosa - Santo Antônio de Jesus (BA) - www.divinaefeminina.blogspot.com.br

Está nas mãos da Humanidade
Fazer a cor de um mundo unido.
Onde olhos azuis, verdes, castanhos ou pretos,
Formam um místico colorido.
O arco-íris que me habita, é gosto, aroma e tato.
É a força de um povo batalhador.
A cor que eu trago em meu peito
É a cor de um mundo repleto de amor.

3 - Lucrécia Rezende Gomes - Recife (PE) - www.lucrecia-gomes.blogspot.com.br

É a cor de um mundo repleto de amor
Tudo o que vejo à minha volta.
É um mar de sonho e cor,
Telas onde o pincel toca.
E marca o tempo, em que meu coração acelerado,
Contempla entre o vermelho, o azul e o dourado
A luz que vem espaço afora
Iluminar nova aurora.

4 - Hélcio Camilo – Rio de Janeiro (RJ) – www.blogdocamillo.blogspot.com.br/

Iluminar nova aurora
Um tempo de novas cores
A esperança renovada
A vida pulsando forte
E tudo em festivo desalinho
Sem regras nem princípios
A liberdade soberana
E o amor infinitamente colorido

5 - Amanda Lemos Lage – Montes Claro (MG) – www.bolgdoano.blogspot.com.br

E o amor infinitamente colorido
Vai desenhando no espaço tudo que há de mais bonito
Nós pulsamos por energia, a força de um cometa
Segue a vida plena como uma bailarina em plena silhueta
Eu quero amanhecer sorrindo em um festivo desalinho
Quero ser flor desabrochando e sol raiando
Quero cheiro do mato
Quero a simplicidade de um abraço

6 - José Hamilton Brito – Araçatuba (SP) – www.jhamiltonbrito.blogspot.com.br

Quero a simplicidade de um abraço
Com todo o aconchego que ele tem
Onde vejo todas as cores do arco-íris
Passando pelo céu da minha vida,
Minimizando minhas possíveis dores
Fazendo-se em mim a vontade de Deus.
Se existe algo que eu ainda ouso pedir
É a graça de morrer nos braços teus.

7 - Ana Santos - Lisboa (Portugal) - www.omeube-a-ba.blogspot.com

É a graça de morrer nos braços teus
A minha única ousadia
Pois se em teus braços partir
A minha partida será uma harmoniosa melodia.
Uma melodia constante tal e qual a minha vida
Que de tão atribulada ser
É mais curta que comprida
Mas que mesmo assim não deixa de ser colorida.

8 - Ka Santos – Piracicaba (SP) - www.menteflorida.blogspot.com

Mas que mesmo assim não deixa de ser colorida
Toda a esperança que mora no peito.
Há de se pintar as bordas dessa vida
Com muito azul, com todo o jeito
E seguir cerzindo muito riso
No peito, nos olhos, no vento
Ser a frase que precisa de ninho
Bordar em versos, ser o leito.

9 - Antonio Pereira Dias Neto - Salvador (BA) - www.aponarte.com.br

Bordar em versos, ser leito.
Colorir, fiar, tecer...
Acordar um mundo perfeito,
Despertando um novo fazer.
Fazer na alma luzir:
Esperança, paz, amor...
Resgatar da criança o sorrir,
Dar à vida a mais bela cor

10 – João Batista – Juiz de Fora (MG) – www.rottweilerumcaopanheiro.blogspot.com.br

Dar à vida a mais bela cor
Cor da alegria , cor da paz ,cor da união
Dar ao mundo a cor da salvação
Do negro ao índio sem descriminação
Um solo fértil e sem poluição
Traz fartura a mesa de cada geração
Filhos da terra carentes e sedentos
De uma cor que nos traga alimento

11- Carlos Marcos Faustino - Tupã (SP) - www.faustinopoeta.blogspot.com.br

A cor que meu mundo traz
Ora entristece, ora compraz,
As fontes e os rios que saltam,
Ao cair do alto da serra,
Desenham naquele espaço,
Lindas Poeiras d’água,
Mas vão se juntar às sujeiras,
Deixadas por nós nos regatos

12 - Lucimara Souza – Cravinhos (SP) – www.textos-e-reflexoes.blogspot.com

Deixadas por nós nos regatos
Contrastam com meus anseios,
Tolhem a nitidez do anil.
Mas não escolho versar obscuridades,
Almejo volver o olhar ao meu interior,
que traz o tom da pura paz, a matiz do amor.
Conduz a cor da amizade,
E carrega poesia ornando alegria e saudade.

13 - Taís Gomes - Aracaju (SE) - www.dialleticadeumbigo.blogspot.com.br

E carrega poesia ornando alegria e saudade
Libertando-me do devir que é sentir ausência.
Esperando apenas a brecha para solidão!
Traz de volta a cor dos oceanos que se cruzam.
Na borda de um sorriso de águas inquietas,
Mora a pessoa certa que transbordou amor.
Eis que sinto novas possibilidades de cores,
Se envolvendo em um novo arco-íris que se sente.

14- Ivone Leão - Itapira ( SP ) - www.ivoneleao.blogspot.com

Se envolvendo em um novo arco-íris que se sente
Vindo da liberdade
De ser o que sou e ser apenas o que é
Sem a cobrança dos velhos amores obscuros
retintos apenas de esperança morta
Da busca do que nos falta
Mas renovado sim
Pelo puro prazer da companhia leve

15 - Márcia Rios – São Paulo (SP) - www.apaixonadaporlivros.com

Pelo puro prazer da companhia leve
Uma nova estação se apresenta.
O vento bate à minha porta...
Generoso, doce e aveludado, com um leve sabor de frutas.
Acariciando o meu rosto, criando uma sinfonia de sensações...
Um leve topor toma conta de mim.
Senti demais para poder continuar a sentir.
Aquela felicidade que nunca mais tornarei a ter.

16 - Rosemary Hanai - Jundiaí (SP) - www.cosmologiapesquisa.blogspot.com

Aquela felicidade que nunca mais tornarei a ter,
Sussurra-me o vento, que deixo entrar,
Está ao meu alcance, como sempre esteve
Está nos sons, nos aromas, nos sabores...
Nos presentes que carrego
Nos amores eternos que embalam, acariciam,
Sob a luz que minha alma irradia
Brilham todas as cores do meu mundo.

17 - Erik Lima - Recife (PE) - www.kireamil.blogspot.com

Brilham todas as cores do meu mundo
Assim como todas as estrelas do meu céu,
brilhos estes de intensidade particular.
Onde só a nós é permitido perceber e
entender a tonalidade de nosso vermelho.
Vermelho só nosso de mais ninguém.
Nem mesmo juntando o laranja com o amarelo
Seria possível reproduzir nosso tom de vermelho.

18 - Aureliano Geraldo dos Santos – Caçapava (SP) - www.lugaresdapalavra.blogspot.com

Seria possível reproduzir nosso tom de vermelho
No arrebol do entardecer,
Alargando nossa visão de sonho.
Avançando pela imensidão do ser.
Enveredar a alma e as intensidades sensoriais,
Sentir a vida num pulsar constante
Com suas paisagens multicores e sazonais,
Plena de leveza e aventura.

19 - Simone dos Passos Martins - São Paulo (SP) - www.modosuavedeescrever.blogspot.com

Plena de leveza e aventura
É assim, que me sinto segura...
Onde todos os meus devaneios
São transformados e desnudados
Minha alma, alva e límpida,
Consegue assim, respirar de novo.
Isso sim é Vida! Isso sim, me leva de vez,
Ao sonhos eternos...Tranquila, de alma pura!

20 - Beto Acioli - Recife (PE) – www.betoacioli.blogspot.com

Aos sonhos eternos... tranquilo, de alma pura,
Vislumbro uma pintura de humanos ideais
No sorriso de uma criança, num um olhar sereno e vivaz,
Nos homens se amando mais, num mundo inteiro em mudança.
No respeito a natureza e a tudo que ela nos traz.
Que a vida querendo mais, pinte de verde a esperança!
E o mundo em todas nuanças se funda ao branco da paz.
E acabe com a distância de vivermos sonhos reais.

21 - Luiz Alves – São Paulo (SP) - www.blog.luizalves.net

A cor que o meu mundo traz
Não é amarelo, azul ou lilás,
mas, tem a brancura do lírio da paz;
Paleta fundida em branco pertinaz.
Sal e açúcar, opostos na mesma brancura.
Branco do inicio, iluminação e pureza.
Branco do fim, luto de cor fria e longínqua.
Máxima expressão em sua ausência

22 - Mila Ramos – Joinville (SC) - www.milaramos.com

A máxima expressão em sua ausência
é a saudade que sinto ao meu redor...
... onde resta teu ser e tua essência.
Revivo sonhos, rememoro toques,
revejo cores, reescuto sons...
Parece o mar, a onda que me encharca,
a vela que balança e embala a barca,
no meu entardecer.

23 - Mariângela Manzotti - Santos (SP) - www.marymanzotti.blogspot.com.br 

No meu entardecer
Não há cores infinitas como um dia de sol,
Hoje as cores são cinzas
Porque esta partindo, 
Sou uma parte de você, é uma parte de mim
Sei que as cores vão voltar
E verei meu dia novamente com as cores que me mostrou um dia
Mas hoje, a cor é cinza

24 - Marcelo Felipe Cunha - São Paulo (SP) - www.blogmundocao.com.br

Mas hoje a cor é cinza
Porque no atual momento estou triste
Não por ninguém, nem por alguma coisa
Mas meu interior está fraco, apagado, opaco, nude, sem cor
Sinto falta dela em minha vida
Os feixes que se unem para provocar ela, a cor
Cor que me acalma, traquiliza, relaxa e até me deixa mais feliz
Sem ela não tem dia, nem noite e até na madrugada faz falta

25 - Nilde Jorge - Regente Feijó (SP) - www.valorizarcadaminutodenossavida.blogspot.com.br

Sem ela não tem dia, nem noite e até na madrugada faz falta
mas tudo cria nova cor, quando eu tenho a esperança
de encontrar um novo amor, que me traga alegria de um mundo
cheio de cor, e na primavera da vida quero viver esta emoção,
eu quero partilhar minha vida
correr com você, querida, para a mesma direção
e nunca mais me sentir fraco, e sofrer de solidão
sentindo as cores da vida a cada pulsar do meu coração.

26 - Marina Bartholi – Mauá (SP) - www.afinsdaleitura.blogspot.com

Sentindo as cores da vida a cada pulsar do meu coração.
Que bate apenas por ti e ninguém mais,
fazendo assim quando te vejo
uma formosa melodia em meu peito.
Que me deixa extasiado percebendo as suas cores,
cores do seu cabelo, do rosa da sua bochecha
e o tom avermelhado dos seus lábios,
não há cores suficientes para descrever o modo como te vejo.

27 - Elaine Alencar – Araçatuba (SP) - www.jackieabelhuda.blogspot.com

Não há cores suficientes para descrever o modo como te vejo.
Eu te vejo desnudo, inocente, trazendo a surpresa de uma nova vida.
E nem imagino qual cor possa te invadir agora.
Não consigo enumerá-las para poder traduzir à tua feição forte e decidida.
Eu quero poder sentir o pulsar desta cor que emana de ti.
Quero ser inundada com o prazer da tua espécie...
E assim descobrir que em meu peito, bate um coração multicolorido...
Eu quero ver a cor que multiplica a tua essência!

28 - Mardilê Friedrich Fabre - São Leopoldo (RS) - www.fremitosdaalma.blogspot.com

Eu quero ver a cor que multiplica a tua essência,
que nasce com o brilho do sol,
que escoa pelas flores dos jardins,
que se esparrama na grama das colinas,
que se embala nas ondas do mar,
que voa com os flamingos rosados,
que se aquieta no branco manto da Ave-Maria,
e que adormece no azul silencioso do infinito.

29 - Leonecir Mendes de Lima - Araçatuba ( SP) - www.leonecir.blogspot.com.br

e que adormece no azul silencioso do infinito
infinito que desafia o olhar e provoca interrogações.
De onde vim, para onde vou?
Sei que pura e simplesmente sou
Sou aquela que canta versos ao universo
Que busca na areia a razão da vida
Que simplesmente não foge da luta
Só canta a alegria do pôr do sol dourado.

30 - Sylvia Senny - Poá (SP) - www.sylviasenny.blogspot.com.br

Só canta a alegria do pôr do sol dourado,
Ofusca as mil cores deixadas no passado
Quero mais ver teu sorriso, sentir teu cheiro,
Tocar teu corpo, colorir teu coração.
Já a vida flui de nós num só apelo
Na relva verde, no carmim da rosa,
Na branca paz , na cinza calma
E nas multicores de nossa alma.

31 - Antenor Rosalino - Araçatuba (SP)  -  www.antenor-rosalino.blogspot.com.br

A cor que o  meu mundo traz
Reflete nuanças de sonhos incontidos
Que envolvem o coração de quem ama
Num estro lastro em noites de plenilúnio!
Em centelhas hipnóticas de glamour e poesia,
A vida flui livremente como a brisa,
Diluindo rútilos matizes, vívidas aquarelas
E sentimentos lapidados na luz mais pura do dia.

32 - Ventura Picasso - Araçatuba (SP) - www.picassoventura.blogspot.com.br

E sentimentos lapidados na luz mais pura do dia
através de um diamante o espectro
do teu amor que adormece e irradia...
À noite, nasce neste sonho, à ilusão idílica
escapando dos desejos e das sombras, amanhece
A pureza da chuva calma ilumina o arco-íris
com o brilho de um amor constante
jorra o perfume de uma nova vida!

33 - Marisa Mattos - Araçatuba (SP) - www.maparecidama.blogspot.com.br

Jorra o perfume de uma nova vida.
Jorra a esperança que não cessa.
Lá vem novo tempo pra nos dar guarida.
Celebremos o ciclo que ora recomeça.
Felizes cantemos e façamos festa.
Corações serenos a melodiar
Pois é a alegria que se manifesta
Trazendo cores por todo lugar!

34 - Rafaela Valverde  – Salvador (BA) - www.coisasecasosfeitosefatos.blogspot.com

Trazendo cores por todo lugar,
Iluminando e colorindo corações.
Corações antes tristes,
Mas que agora se enchem de emoções.
Seus donos, boêmios e felizes
Que em sua liberdade se deixam levar pelas cores,
Pelas flores, e que  tem como diretrizes
Encontrar a  poesia de viver

35 - Daiane Moraes - Suzano (SP) - www.jornalnanet.blogspot.com.br

Encontrar a poesia de viver
É a prioridade de meu ser.
Poder libertar a criança que vive em mim,
Para um novo mundo colorir.
Renovar a esperança,
E enxergar um mundo diferente,
Muito mais puro e sincero,
Este é o mundo que eu quero.

36 - Alberto Vicente – Feira de Santana (BA) - www.facaconcursos.com

Este é o mundo que eu quero
Sigo em busca do alvo para o meu poema!
Que nele a poesia e o povo se encaixem:
A tamanha perfeição, o reluzir grandioso.
É a cor de uma criança brincando na chuva
O que eu tenho buscado para o meu poema!
Um tom que até na sujeira ou até no molhado
Inspire a limpeza, a alegria irrigada...

37- Ivete Helbing da Rosa – Chapecó (SC) – www.aprendacomanet.com

Inspire a limpeza, a alegria irrigada...
em minha alma que sustenta a leveza de meu ser!
Acalenta meu corpo em noites frias
Quando a lua desperta no horizonte da noite...
abrem-se as portas da heresia.
Num tom mágico de ilusão percebe-se e sente-se
O tom de brisa e que rege meu corpo num misto de magia
E assim surge uma nova e eterna alegria aliada a esta poesia...

38 - Maria Luzia Villela – Araçatuba (SP) - www.blogdamarialuziavillela.blogspot.com.br

E assim surge uma nova e eterna alegria aliada a esta poesia...
Que é cântico de uma nova humanidade
De seres completos com olhos de poeta
Capazes de ver como bela a diversidade.
Ouvir o cantar do vento e do galo o alerta,
Inebriar-se com os mágicos odores
Do chão molhando-se e dos frutos sazonando
Saboreados por homens de todas as cores.

39 – PbDeSouza Santos - São Pedro da Aldeia (RJ) - www.prsantosmissao.blogspot.com

Saboreados por homens de todas as cores.
Dedicados ao imortal dos inúmeros desejos
Sendo enlaçados pelas magias dos amores
As cores, veem em poesia, em versejos...
Somos filhos dos ventos que entoam
Cantigas antigas, nossas que voam
Procurando sonhos de meros plebeus
Que a intensa poesia concebeu...

4 comentários:

Rita Lavoyer disse...

Muito obrigada por tudo, minha querida! Que luzes de todas as cores iluminem cada vez mais o seu dia e de sua família na mesma proporção. Continuaremos com o projeto no facebook. Muito obrigada, muito obrigada, muito obrigada.
Rita Lavoyer

Gracita disse...

Boa tarde Angela
Muito me honrou a tua visita no meu recanto poético.
Que delícia ler um poema escritos por tantas mãos. Mente e corações em uníssono para dar o colorido que a vida nos traz. Cada um vivenciando um momento peculiar e único. Parabéns aos participantes e à Rita pela magnífica iniciativa
Um domingo recheado de intensos momentos de felicidade
Beijinhos de avelãs
Gracita

Dorli disse...

Oi Angela!
A minha cor hoje é cinza
Da cor da minha imensa dor
Meu se foi e carregou as outras
Fiquei à sofrer e chorar na escuridão.
Eu já perdi quase todos...Sinto o seu sofrer, mas se cuida, pois a vida continua.
Volte quando puder, senti sua falta!
Beijos
Lua Singular

Severa Cabral(escritora) disse...

Lindo dia de domingo desejado pra ti!!!!!!
Grande projeto,realizações alcançadas...a iluminação te faça companheira...
bjssssssssss

Seguidores

Quem sou eu

Quem sou eu
Gosto da beira do abismo, sento, e o vejo mais próximo, quando o sinto distante, corro para ele a passos largos, demonstrando assim minha insanidade muitas vezes. Se não o faço, sinto me morta por dentro, a espera da maneira que minha alma sobrevive, na pulsação mais forte que um coração possa suportar. Não sei viver se não for na intensidade da pele, no suor da vida. Não pertenço ao grupo dos que calam por tudo, não definitivamente não pertenço, sou o recomeço sempre, sou dor aguda, felicidade extrema, sou suor, lágrimas fáceis, sou mulher com alma. Angela Manzotti

Clubinho

OMundoDeCaliope

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CocoPPa

CocoPPa
Para Apps baixe no se android

No seu android

No seu android

Postagens populares

Contato

Contato
blogandoporai@yahoo.com.br

Participando

Verdades

Verdades
Como culpar o vento pela desordem feita se fui eu que esqueci a janela aberta?

Tempo

Tempo
"Moça tola, para de desperdiçar flores, brincando e sentido as dores, do bem me quer ou mal me quer. As ações dele já te responderam, você só não compreendeu, porque finge ser incapaz, toma uma dose de amor próprio, e deixa o jardim em paz."

Assim

Assim
“Fui abençoada com um coração meiguíssimo e em contrapartida com um pavio bem curto. Exatamente igual a um vidro: se me jogar no chão, eu quebro... mas se me pisar, te corto”

Saudade

Saudade
"E liga de madrugada, escuta aquela voz, coração dispara e você não fala nada. Sim. Sintomas de saudade.

Verdade...

Verdade...

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Tecnologia do Blogger.