19 de outubro de 2013


Estava lendo um texto da Martha Medeiros em que ela diz, "Somos todos virgens",virgindade não esta somente ligada ao sexo, é um conceito mais elástico, verdade.
Podemos estar transando a anos, e ser virgens diante de um novo amor, porque por mais que já tenhamos amado, somos virgens diante de um novo beijo, novo cheiro, um fetiche não realizado, se ainda não usamos uma lingerie vermelha, pois não há experiência amorosa que se repita, vivemos novas etapas, o que nos torna novatos, somos surpreendidos por aquilo que ainda não foi vivido.
sou virgem. sou virgem :
De uma noite em Paris
De neve
De carro zero
De morar de frente ao mar
De copacabana
De netos
De viajar sem rumo

13 comentários:

✿ chica disse...

Que legal e temos que ver mesmo nossas virgindades e tratar de mudar o quadro,rs beijos,chica

Silvana Haddad disse...

Angela:
Eu estava virgem de ler um texto tão encantador, como o seu.
Além de blogueira, pelo jeito você também tem o dom das palavras, e sabe poetisar maravilhosamente bem.
Bjs.:
Sil
http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

Benno disse...

virgens meus lábios
dos lábios que eu nunca beijei
virgem meus olhos
dos olhos que nunca fitei
virgem meu corpo e alma
de tudo que eu nunca fiz
virgem o desejo
de tudo que eu sempre quis
virgem é o Sol na manhã ao nascer
mas grávida a Lua ao se esconder

beijo

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Adorei Angela sua analogia.
É a pura verdade, ainda sou virgem de tanta coisa que ainda não fiz.
Um grande abraço querida amiga.

Sotnas disse...

Olá Ângela, e que tudo esteja bem!

Com certeza este é um pensamento que faz sentido, pois nós jamais saberemos tudo, e, bem saber tudo não é o bastante. Sendo assim sempre teremos uma primeira vez em nossa jornada, ainda mais sendo ela não tão extensa da forma que desejamos!
Você tem belos pensamentos postados cá neste teu agradável espaço, obrigado por compartilhar, e também pelas gentis visitas e comentários, eu desejo que seja sempre tão intenso e deveras feliz o teu viver, um grande abraço e, até mais!

Vall Nunnes disse...

Olá Angela... eu aqui pela primeira vez. E que bom estar aqui.
Falando de virgindade, minha mãe na sua sábia inocência sempre diz "Tava virgem até hoje" quando fica sabendo de algo, seja uma nova forma de falar, um prato diferente, enfim tudo que ela desconhece até o momento. Isso é astá virgem. É ser virgem, é experimentar ou conhecer o novo.

Severa Cabral(escritora) disse...

BOA NOITE MINHA QUERIDA !
O TEXTO NA SUA REFLEXÃO É QUE VEMOS QUE TODOS NÓS AINDA SOMOS VIRGEM.
VIRGEM DE TANTAS COISAS QUE AINDA PRECISAMOS FAZER...
BJS DE BOA NOITE !

Lulu on the Sky disse...

Concordo com a Marta Medeiros, nunca tinha pensado por esse lado.
Big Beijos

Bandys disse...

Totalmente certo,
Adorei.

beijos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
Nunca tinha pensado no que escreveu, na realidade, fiquei encantado e com mais sabedoria.
Obrigado pelo seu belo post.

Abraço

ag

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá,
voltei porque amei o que escreveu.
Abraço
ag

Luma Rosa disse...

Oi, Ângela!
A virgindade relacionada a inocência talvez exista somente na infância. Não acho certo relacionar a virgindade com inexperiência, pois essa supõe-se falta de prática. Mas você pode saber a teoria e não ter prática. Quanto ao sexo, a virgindade é a falta de malícia - do sexo motivado por sentimentos puros.
Se virgindade é a não utilização - "ser verde, fresca ou florescente" - ou mesmo não refinado.
Não consegui entrar na vibe da Martha Medeiros, mesmo tentanto, porque a virgindade em essência etimologica é um conceito de tradição, que atualmente é considerado um valor negativo e angustiante, como pretenso indicador de incapacidade social ou amorosa. O que levou alguns jovens a rebelar essa imposição e na contramão tratar a virgindade como um ideal positivo e desejável para alguns.
Da sua lista ainda sou virgem de netos :)
Beijus,

John L.S. disse...

Interessantíssimo!

Seguidores

Quem sou eu

Quem sou eu
Gosto da beira do abismo, sento, e o vejo mais próximo, quando o sinto distante, corro para ele a passos largos, demonstrando assim minha insanidade muitas vezes. Se não o faço, sinto me morta por dentro, a espera da maneira que minha alma sobrevive, na pulsação mais forte que um coração possa suportar. Não sei viver se não for na intensidade da pele, no suor da vida. Não pertenço ao grupo dos que calam por tudo, não definitivamente não pertenço, sou o recomeço sempre, sou dor aguda, felicidade extrema, sou suor, lágrimas fáceis, sou mulher com alma. Angela Manzotti

Clubinho

OMundoDeCaliope

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

CocoPPa

CocoPPa
Para Apps baixe no se android

No seu android

No seu android

Postagens populares

Contato

Contato
blogandoporai@yahoo.com.br

Participando

Verdades

Verdades
Como culpar o vento pela desordem feita se fui eu que esqueci a janela aberta?

Tempo

Tempo
"Moça tola, para de desperdiçar flores, brincando e sentido as dores, do bem me quer ou mal me quer. As ações dele já te responderam, você só não compreendeu, porque finge ser incapaz, toma uma dose de amor próprio, e deixa o jardim em paz."

Assim

Assim
“Fui abençoada com um coração meiguíssimo e em contrapartida com um pavio bem curto. Exatamente igual a um vidro: se me jogar no chão, eu quebro... mas se me pisar, te corto”

Saudade

Saudade
"E liga de madrugada, escuta aquela voz, coração dispara e você não fala nada. Sim. Sintomas de saudade.

Verdade...

Verdade...

Total de visualizações de página

Minha lista de blogs

Tecnologia do Blogger.